Calçados que inspiram vidas

Samaritan’s Feet Brasil calça e inspira crianças e jovens a realizarem seus sonhos. 

 

“Diga com quem andas e te direi quem és”. O ditado popular, bastante conhecido em todo o Brasil, indica não apenas a necessidade de se cuidar das companhias, amizades e relacionamentos. Ele também tem relação com uma triste realidade brasileira: a de milhares de crianças, jovens e adultos que não têm o que calçar para exercer com dignidade o seu direito de ir e vir.

O calçado também revela quem se é. Quem já não olhou para os pés de outra pessoa e preconcebeu conceitos a respeito dela a partir do calçado que estava usando? O salto deduz elegância. A grife, riqueza. O lustre, cuidado. No subconsciente coletivo também é verdade que “mostre-me com o que andas (o tipo de sapato) que te direi quem és”. E quem não tem calçado é quem?

Para a Samaritan’s Feet do Brasil, quem não tem calçado é o público alvo. Fundada em 2003, Samaritan’s Feet é uma organização mundial, sem fins lucrativos, que tem como objetivo a ousada missão de calçar todas as crianças necessitadas do mundo. Hoje, a organização está presente em 88 países, envolvendo mais de 70 mil voluntários e fazendo parte da história de mais de 6,6 milhões de crianças.

32756166783_b3d3e3940c_o

Não existem dados estatísticos oficiais, mas estima-se que mais de um bilhão de pessoas no mundo não têm opção de um calçado adequado e estão expostas às diversas doenças transmitidas pelo solo, a maior parte delas relacionadas diretamente à pobreza e à falta de saneamento básico. Segundo dados de 2016 do Unicef, Fundo das Nações Unidas para a Infância, 385 milhões de crianças no mundo vivem em famílias com renda média de R$ 70,00 mensais. Dessas, 22,6 milhões estão no Brasil. “Esse é o público alvo da nossa organização. Existimos para servir a essas crianças, para calçar seus pés e inspirar nelas a possibilidade de um futuro melhor”, destaca Wesley Oliveira, diretor executivo da Samaritan’s Feet no Brasil.

33943140935_7718dabc08_o

“A pobreza não é uma questão de renda apenas, mas também da privação de acesso a serviços que são fundamentais para uma vida digna, como educação, esporte e lazer. Muitas crianças no Brasil não vão à escola porque não têm o que calçar. Nosso objetivo é despertar a esperança em cada criança que recebe um calçado novo, muitas vezes o primeiro da sua vida, e mostrar que elas podem ser protagonistas do seu próprio futuro”, explica.

O bom samaritano

A história da Samaritan’s Feet começou com um menino nigeriano chamado Emmanuel “Manny” Ohonme que, aos nove anos, recebeu seu primeiro par de calçados das mãos de um “bom samaritano”. Aquele simples tênis mudou suas perspectivas de vida. O tempo passou, Manny teve a oportunidade de jogar basquete nos Estados Unidos e, anos mais tarde, tornou-se bem-sucedido no ramo da tecnologia industrial. Mas nunca se esqueceu das crianças de seu país, nem daquele bom samaritano que o encorajou a acreditar em seus sonhos. Baseado nisso, ele fundou a Samaritan’s Feet Internacional com o objetivo de entregar calçados para as crianças mais necessitadas do mundo.

Samaritans Feet (36)

Parceria social

Todos os recursos da Samaritan’s Feet provêm de contribuições voluntárias de pessoas físicas e jurídicas, organizações, eventos e produtos licenciados. Os recursos são utilizados para a produção de calçados e meias que serão destinados aos projetos e ações voltadas a garantir os direitos da infância, sobrevivência, desenvolvimento, educação de qualidade, acesso à prática esportiva e proteção para crianças e adolescentes no Brasil e no mundo.

“Em 2016, impactamos duas mil crianças e jovens brasileiros de onze diferentes instituições, com o apoio de 500 voluntários e a parceria de cinco empresas do setor calçadista – Ortopé, Andaraki, Ous, Puket e Merkator Feiras e Eventos –, que entenderam que calçar os pés de crianças socialmente vulneráveis é uma causa que merece e precisa ser compartilhada e apoiada por todos”, ressalta Oliveira.

Dia da Felicidade (43)

“Ficamos gratificados quando encontramos um parceiro que tinha a nossa visão e o olhar para causas especiais. O envolvimento com a Samaritan’s Feet Brasil despertou na Merkator a vontade de ir além da própria doação material. Foi assim que surgiu o programa Calçados Podem Salvar Vidas. Tomamos consciência como uma simples ação pode mudar a vida de um ser humano. Se pudermos contribuir, é gratificante”, afirma Frederico Pletsch, diretor da Merkator.

A Ortopé também se engajou com a organização no Dia da Felicidade, evento que a empresa realiza anualmente em Gramado (RS). “É emocionante saber que um simples gesto pode mudar a vida de alguém. Participar de uma ação como esta marcou as crianças e também nossos colaboradores. Naquele dia, além de sapatos, doamos um pouquinho de nós e temos certeza que cumprimos a missão de levar felicidade para as pessoas”, conta Fabio Schmitz, gerente de marketing da Ortopé.

Lava-pés

O que faz Samaritan’s Feet ser tão especial em meio a tantas outras iniciativas sociais é a forma como as crianças são beneficiadas pelos calçados novos. “Não fazemos distribuição no varejo. Nossas entregas são individuais e personalizadas. A criança não ganha um calçado; ela é calçada por alguém”, explica o diretor executivo da organização.

Cuba

Isso acontece na cerimônia de lava-pés que acontece a cada entrega de calçados. Voluntários falam e enxugam os pés de cada criança alvo da ação antes de calçar as meias e os novos tênis. “O ato de sentar em um nível mais baixo que a criança e de lavar os seus pés, tempo necessário para inspirar aquela criança com palavras de esperança e encorajamento, é o nosso principal diferencial, pois é isso que pode mudar o futuro delas e a visão que elas têm do mundo”, destaca Oliveira.

Inspiração pelo esporte

Seguindo o exemplo de Manny Ohonme, esportistas e ex-atletas dedicam seu tempo como voluntários das ações da Samaritan’s Feet. É o caso do lutador de MMA Júlio César Jamanta, embaixador da organização no Brasil há quase cinco anos.

“Temos uma equipe dedicada a Samaritan’s em Curitiba, além de outros projetos sociais. Uso a luta para inspirar as crianças em suas trajetórias. É uma satisfação e uma honra para mim e para minha esposa fazer parte da Samaritan’s Feet, relata Jamanta.

Ídolo aposentado do futebol paranaense e empresário de jogadores, Marcelo Lipatín também é voluntário de Samaritan’s há três anos. “Calçar os pés das crianças demonstra como temos potencial para realizar e inspirar, numa demonstração clara de amor. A experiência é das melhores possíveis, pois todos os envolvidos nas ações são tocados pelo amor de Deus. A Samaritan’s faz parte da minha vida”, diz.

Poor african boy football

Parceiro da Samaritan’s Feet, o projeto Atleta Bom de Nota é um grupo de voluntários que oferece, desde 2007, oportunidade de promoção social por meio do esporte, educação, cultura e qualificação profissional a crianças e adolescentes de 7 a 17 anos. “Nossos jovens receberam uma doação da Samaritan’s Feet em 2014, durante a Copa do Mundo, e todos ficamos maravilhados com a demonstração de amor ao próximo. Desde então, ajudamos a organização em suas ações, inclusive as crianças que tiveram seus pés lavados e calçados agora passam o exemplo adiante”, conta Gil Brasil, voluntário do Atleta Bom de Nota.

Como ajudar

Todos podem ajudar como voluntários em ações, prestando serviços, participando de eventos e por meio de doações financeiras. Empresas e outras organizações podem investir em projetos específicos e tornarem-se mantenedoras da Samaritan’s Feet no Brasil, por meio de dedução do imposto de renda do lucro real, marketing relacionado a causa, patrocínio de eventos, voluntariado corporativo ou financiamento direto.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: